Loading...

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

8o. ano - gabarito - apostila 3 - unidade 5 e 6

Unidade 5


pág. 11

1 – general do exército francês / novembro de 1799 / com um golpe de Estado, depois de deixar o Egito / data do golpe de Napoleao no calendário da Revolução Francesa, equivalente a 9 de novembro no calendário gregoriano.

2 – prosperidade da burguesia / autoritarismo / censura à imprensa / recuperação econômica / restrição das liberdades políticas

3 – Foi uma estratégia de Napoleao para diminuir a forca da Inglaterra, sua inimiga mais difícil de vencer militarmente.

4 – sequencia 2 – 4 – 3 – 1 / 1807 – 1815 – 1811 – 1806

Pág. 12

1 – A criação do Banco da França; a reorganização dos impostos; a construção de estradas e pontes e a melhora dos serviços postais.

2 – Por meio do Código Civil Napoleonico foram consolidados ideias burgueses, como a defesa da propriedade privada (um dos principais elementos da sociedade burguesa). Nesse sentido, o código favoreceu a burguesia ao defender e fixar sua ideias.

3 – Após ser derrotado pelos russos, Napoleao viu-se isolado politicamente e abdicou. Foi, então, exilado na Ilha de Elba, no Mediterrâneo. O segundo exílio de Napoleão deu-se depois do seu segundo período de governo, que durou cem dias. Logo após a batalha de Waterllo, Napoleão foi exilado na Ilha de Santa Helena, no Atlântico, onde ficou até morrer.

4 – Na derrota final de Napoleao, seus inimigos estava reunidos em Viena, em 1815, para rearranjar as fronteiras da Europa e tomar medidas conjuntas para impedir acontecimentos revolucionários como os que haviam ocorrido na França.

Pág. 13

1 – Na primeira imagem, Napoleao está com uma coroa em suas mãos e em segundo plano aparece um homem que poder o papa Peio VII. Na 2ª. imagem, muitas pessoas estão reunidas em Notre-Dame, onde Napoleao está coroando Josefina, sua esposo.

2 – O ato de retirar a coroa das mãos do papa e coroar a si mesmo e à sua esposa era um sinal de que não dependia da igreja para tornar-se imperador.

Pág. 20

1 – V V F F

2 – A rebelião dos escravos ocorreu não só pela independência do Haiti, mas também pelo fim da escravidão. O nome Haiti tem origem indígena e significa “terra montanhosa”.

3 – Chapetones → colonos nascidos na Espanha. Ocupavam os melhores e principais cargos administrativos, militares e religiosos na colônias.

Criollos → nascidos na América, com ascendência espanhola. Em sua maioria eram fazendeiros, donos de minas e grandes comerciantes, porém não ocupavam os cargos mais importantes na colônia.

Mesticos → filhos de espanhóis ou criollos com índias ou negras. Desempenhavam funções de pouco prestigio na época.

Indígenas → maioria da população, trabalhava nas manufaturas, minas e fazendas através da mita e da encomienda.

Africanos → eram escravizados e trabalhavam nas fazendas de cacau, algodão e cana-de-açúcar.



1 – L’Ouverture foi líder das revoltas dos escravos pela liberdade. Conseguiu a independencia de São Domingos, mas quando tentou libertar totalmente a ilha foi preso pela tropas napoleônicas. Dessalines substituiu L’Ouverture na liderança e proclamou a independência do Haiti em 1804 e tornou-se governante da ilha.

Pág. 21

2 – A consolidação da Revolucao Indusrial na Inglaterra; o desenvolvimento comercial das colônias; a rivalidade entre criollos e chapetones já que a elite criolla era tratada como inferior; influência das ideias iluministas que defendiam o liberalismo econômico e o fim do Antigo Regime; e a política napoleônica que possibilitou a formação das Juntas Governativas pro parte dos criollos.

3 – As Juntas Governativas eram fovernos lcoais organziados pelos criollos, no momento em que estavam sem seu legitimo rei, já que o irmão de Napoleao governa a Espanha.

4 – Tupac Amaru liderou uma revolta indigena contra o sistema de mita, ou seja, um tipo de trabalho obrigatório ao qual os índios estavam submetidos no Vice-Reino do Peru.

1 – Na 1ª. imagem, há homens que parecem representar os escravos lutando conta os brancos. Notamos as diferentes etnias não apenas por suas características fisionômicas, mas também pela vestimenta de cada um. Na 2ª. imagem, vemos um negro sentado em uma cadeira em primeiro plano, com roupas militares. O outro homem que aparece na imagem também é negro mas não usa mais roupas de escravos como na primeira imagem.

Pág. 22

2 – As imagens representam dois momentos do processo de independência de São Domingos: um primeiro, em que L’Ouverture aparece como líder dos escravos que se rebelaram contra o domínio dos brancos; e um segundo momento, quando os escravos conquistam sua independência e L’Overture para a integrar as fileiras do exército revolucionário frances.

Pág. 30

1 .

1 → padre Hidalgo liderou populares em 1810 e foi morto pela repressão espanhola.

3 → Itúrbide proclamou a independencia em 1821, com as elites.

2 → padre Morelos liderou populares um ano depois e foi morto também pela repressão.

2 – Tinham reivindicações sociais e por isso invadiam propriedades e queriam liquidar os privilegios das elites espanholas.

3 – F F V F V

4 – 1868 / 1898 / Estados Unidos / 1902

Pág. 31

1 – O pan-americanismo foi a idéia de integração dos países latino-americanos, mas não deu certo porque se chocou com os interesses das oligarquias(fazendeiros) locais, além dos interesses de países como os Estados Unidos e Inglaterra.

2 – no processo de independência de Cuba, os Estados Unidos entraram em guerra contra a Espanha e venceram. Derrotada, a Espanha entregou aos Estados Unidos regiões do seu Império colonial, entre elas, Porto Rico.

3 – Os primeiros países a reconhecer a independencia da América Espanhola foram os Estados Unidos e Inglaterra, porque a independencia significava uma possibilidade de comercializar livremente com os novos países.

4 – Os caudilhos eram chefes políticos locais (grandes fazendeiros), que por meio de golpes de estado, tomaram o poder, dominando a política latino-americana por muitos anos.

Pág. 32

1 . Não. Alguns países conquistaram a independência no séc. XX, como Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

2 . Cuba em 1898, Panamá em 1903.

3 . Paraguai (1811), Argentina (1816), Chile (1818), Peru (1821). Os da Grã-Colombia se fragmentaram e se tornaram países propriamente ditos em 1830.

Pág. 33

1 – F V V F V – alternativa D

2 – I . Atraso, ignorância e despreparo político.

II . Resposta pessoal. Debate

Unidade 6

Pág. 46

CONJURACAO MINEIRA CONJURACAO BAIANA

ONDE OCORREU Em Vila Rica, na capitania de Minas Gerais Em Salvador, na Bahia.

DATA 1789 1798

COMPOSICAO SOCIAL Intelectuais, clérigos, advogados, mineradores, contratadores, proprietários de terras, poetas e militares de alta patente. Pequenos comerciantes, soldados, artesãos, alfaiates, negros libertos, mestiços e escravos, além de membros da elite proprietária de terras.

OBJETIVOS Proclamação de uma republica em Minas Gerais; fundação de uma universidade em Vila Rica; desenvolvimento das manufaturas têxteis e da siderurgia; perdão de todas as dívidas dos colonos; livre-comércio; permanência da escravidão. Fim do domínio português na Bahia; proclamação da Republica; liberdade de comércio; fim da escravidão; fim das diferenças raciais.

CARATER DO MOVIMENTO Elitista Popular

DESFECHO O movimento foi delatado. Alguns conspiradores receberam castigos leves, outros foram condenados a prisão. Apenas Tiradentes foi preso, enforcado, esquartejado. Com a ajuda de delatores, as investigações levaram á prisão dos principais envolvidos. A devassa recaiu sobre os negros e mestiços, que foram punidos com rigor. Quatro deles foram condenados à morte, executados e esquartejados.





2 – Determinava o monopólio do comercio da colônia para a metrópole.

1 – Para resolver sua crise econômica, o governo português intensificou a exploração colonial provocando uma série de revoltas e descontentamento colonial. A opressão metropolitana chocava-se com o crescimento econômico da colônia, tonando o exclusivo colonial um obstáculo ao desenvolvimento do comércio colonial.

Pág. 47

2 – Porque a capitania de Minas Gerais não estava conseguindo pagar todo o impsoto obrigaroio de 100 arrobas de outo a Coroa portuguesa. A derrama seria o confisco dos bens da população para completar a arrecadação.

3 – Porque inconfidente é aquele que quebra a confiança do rei e a conspiração foi entendida como uma traição ao rei de Portugal.

4 – Porque a expressão pacto colonial sugere que houve um acordo entre a colônia e a metrópole sobre o monopólio do comercio, quando na verdade o que ocorria era uma imposição da metrópole.

1 – O cumprimento da sentença de Tiradentes: enforcado e esquartejado.

2 – O autor do quadro é Pedro Americo. Ele foi pintado em 1893.

3 – Sim. O crucifixo colocado ao lado de sua cabeça, bem como sua fisionomia muito parecida com a de Jesus Cristo, transmitem a idéia de que Tiradentes morreu como um mártir em nome da liberdade, para salvar os colonos mineiros do domínio português.

Pág. 55

1 . - Volta do rei para Lisboa e sua submissão a uma Cosntituicao, pondo fim do absolutismo.

- Controle do comércio do Brasil, com o retorno do exclusivo comercial ou pacto colonial, que tinha sido transformado dede a abertura dos portos, em 1808.

- Centralização do govrno em Lisboa, como era antes da transferência da Corte para o Rio de Janeiro.

2 – B

3 – 1806 = Bloqueio Continental / 1808 = Chegada da família real e fim do pacto colonial / 1810 = Tratados com a Inglaterra / 1815 = o Brasil colônia é elevado a Reino Unido de Portugal e Algarves / 1820 = Revolucao do Porto / 1822 = Proclamacao da Independencia do Brasil

4 – Partido Brasileiro→ defendia a independência liderada por D.Pedro e era contrário à participação popular, a fim de garantir a ordem escravista.

Partido Portugues → deputados da colônia a favor da recolonizaçao do Brasil

Liberais Radicais → defendiam a independencia do Brasil, com a instalação de uma republica e o fim da escravidão.

Pág. 56

1 – Para enfraquecer a Inglaterra, Napoleao decretou a proibição do comércio dos europeus com os ingleses. O governo português não cumpriu essa exigência francesa e teve seu território invadido, antes porém, a família real com o auxilio inglês transferiu-se para o Brasil.

2 – Porque o sistema colonial português e a ordem escravista não possibilitavam o acúmulo de capital e a formação de um amplo mercado consumidor. Além disso, as mercadorias não conseguiam competir com as inglesas, que cada vez mais invadiam a colonia devido aos acordos realizados com o governo inglês.

3 – A elite pressionada pelas Cortes portuguesas não queriam convocar as camadas populares para luta de independencia, por isso apoiaram D. Pedro para liderar esse processo.

4 – Significou que Lisboa deixava de ser a sede do Império português, bem como a perda do monopólio sobre o comércio do Brasil.

Pág. 56

1 – a) Em 1799. B) Em 1808.

2 . Sim. A abertura dos portos pôs fim ao pacto colonial, permitindo que a América portuguesa pudesse comercializar com qualquer nação amiga de Portugal, na época apenas os ingleses mantinham relações amigáveis com os portugueses.

Pág. 64

1 . – Voto indireto e censitário (por renda). Menores de 25 anos, mulheres, escravos, analfabetos, soldados e clérigos não podiam votar.

- Divisão dos poderes em Executivo, Legislativo, Judiciário e Moderador. Este último era exclusivo do imperador e lhe garantia o direito de intervir nos demais poderes.

- Estabelecimento do catolicismo como religião oficial e obrigatório no país.

2 – 1825-28 = Questao Cisplatina / 1826 = Sucessao do trono português / 1830 = assassinato do jornalista Libero Badaró / 1831 = Noite das Garrafadas e abdicação de D. Pedro I.

3 – Local: nordeste: Pernambuco, rio Grande do Norte, Ceará, Paraíba e Piauí. Data: 1824. Contexto: A excessiva centralização do poder político no Rio de Janeiro, altos impostos. Líder: Frei Caneca. Objetivos: formação de uma república independente e separada do governo do Rio de Janeiro. Desfecho: O governo sufocou a revolta com prisões e execuções.

Pág. 65

1 – porque dessa forma os EUA seguiam a Doutrina Monroe em resposta às resoluções do Congresso de Viena.

2 – Porque apesar de estabelecer a divisão dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, prevê ainda um quarto poder, o Moderador, que possibilitava a interferência do imperador nos demais poderes.

3 – Porque o primeiro projeto constitucional de 1823 limitava os poderes do imperador.

4 – Ao termino da guerra para manter a província Cisplatina, o Brasil estava mais endividado com a Inglaterra e havia perdido território. Isso contribuiu para aumentar a impopularidade do imperador.

5 – O tratado atendia a uma série de exigências portuguesas em troca do reconhecimento da independencia brasileira como o pagamento de indenização, entre outros.

Pág. 66

1 – Os países são o Brasil (d.Pedro) e Inglaterra (rainha Victoria)

2 – Pode ser relacionada ao momento de reconhecimento da independencia do Brasil por parte de Portugal. Afinal, os portugueses exigiram uma indenização de 2 milhões de libras esterlinas em toca do reconhecimento. Esse dinheiro foi conseguido por meio de um empréstimo feito junto aos ingleses.

3 – As relações entre Brasil e Inglaterra ao longo do 1º. Reinado foram marcadas por empréstimos, aumento da divida externa do Brasil, acordos comerciais vantajosos aos produtos ingleses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário