Loading...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

ATIVIDADES: PRÉ-HISTÓRIA, CIVILIZAÇÕES EGÍPCIA E PERSA


1 . (Enem) Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de anos (4,5×10ª anos), com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram a florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 anos. Ela só conviveu com o homem moderno nas últimas quatro horas e, há cerca de uma hora, viu-o começar a plantar e a colher. Há menos de um minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias e, como denuncia uma ONG de defesa do meio ambiente, foi nesses últimos sessenta segundos que se produziu todo o lixo do planeta!
                O texto permite concluir que a agricultura começou a ser praticada há cerca de
a) 365 anos.
b) 460 anos.
c) 900 anos.
d) 10000 anos.
e) 460000 anos.

2. (Fei) Podem ser consideradas características das civilizações da Antigüidade Oriental:
a) o monoteísmo e uma rígida divisão social
b) o politeísmo e uma sociedade organizada de maneira igualitária
c) o politeísmo e uma rígida divisão social
d) o monoteísmo e uma sociedade organizada de maneira igualitária
e) o politeísmo e uma sociedade de classes

3. (Fgv) Um império teocrático, baseado na agricultura, na arregimentação de camponeses para grandes obras e profundamente dependentes das águas de um grande rio.
Esta frase se refere aos:
a) fenícios e a importância do Tigre;
b) hititas e a importância do Eufrates;
c) sumérios e a importância do Jordão;
d) cretenses e a importância do Egeu;
e) egípcios e a importância do Nilo.

4. (G1) Politicamente, o Egito Antigo era caracterizado como:
a) Império Teocrático.
b) Monarquia Constitucional.
c) República Teocrática.
d) Império Escravista.
e) Cidades-Estado.

5. (G1) Dario I da Pérsia, dividiu seu vasto império em províncias administrativas chamadas ______________, sendo cada uma delas governada por um ________________, que era vigiado pelos _____________.

Completam a frase acima:
a) Tribos - patriarcas - mercenários.
b) satrapias - sátrapa - "olhos e ouvidos do rei".
c) marcas e condados - marqueses e duques - missi dominici.
d) imperiais e senatoriais - pretores - censores.
e) cidades-Estado - patesi - monarcas.

6. (Uel) A arquitetura dos templos do antigo Egito forneceu para a posteridade a mais fértil e expressiva documentação sobre a cultura egípcia. Entre suas principais características pode-se indicar a
a) ausência de telhados, uma vez que a chuva era muito rara.
b) utilização de tijolos de argila queimada na construção de paredes, escadarias e de colunas.
c) grandeza nas dimensões e construções sólidas.
d) adoção de diversos tipos de materiais, conforme as figuras retratadas.
e) preocupação em atrelar arte e ciência em uma mesma construção.

7. (Ufpe) Em relação à arte do Egito Antigo, assinale a alternativa correta.
a) Visava à valorização individual do artista.
b) Manifestava as idéias estéticas com representações da natureza, evitando a representação da figura humana.
c) Estava destinada à glorificação do faraó e à representação da vida de além-túmulo.
d) Aproveitava os hieróglifos como ornamentação.
e) Era um arte abstrata de difícil interpretação.

8. (Ufrs) Em relação aos povos da Antigüidade, é correto afirmar que
a) os assírios foram submetidos por Nabucodonosor, originando o episódio conhecido como o Cativeiro da Babilônia.
b) os fenícios foram os criadores do alfabeto, posteriormente aperfeiçoado pelos gregos e latinos.
c) os hebreus criaram um quadro religioso caracterizado pelo politeísmo e a mumificação.
d) os egípcios estabeleceram, em 300 a.C., o importante Código de Hamurabi, um dos primeiros códigos jurídicos escritos.
e) os persas, após derrotarem as tropas de Alexandre, conseguiram anexar o território grego ao seu império.

9. (Ufrs) O soberano dividiu o seu império em províncias, chamadas satrapias, sendo a terra considerada como propriedade real e trabalhada pelas comunidades.
Estas características identificam o
a) império dos persas durante o reinado de Dario.
b) império babilônico durante o governo de Hamurabi.
c) antigo império egípcio durante a dinastia de Quéops.
d) reino de Israel sob o comando de Davi.
e) estado espartano durante a vigência das leis de Dracon.

10. (Ufrs) Relacione a coluna II, que apresenta afirmações relativas a povos da Antigüidade, com a coluna I, que identifica os mesmos.

COLUNA I
( 1 ) Fenícios
( 2 ) Hebreus
( 3 ) Babilônios
( 4 ) Egípcios
( 5 ) Persas

COLUNA II
(    ) Os sinais de sua escrita sagrada são conhecidas como hieróglifos.
(    ) Buscavam e levavam mercadorias por toda a bacia do Mediterrâneo.
(    ) Seu império era controlado pelo sistema de satrapias.
(    ) Os invasores de seu território provocaram a diáspora.
(    ) Hamurábi unificou o império, desde a Assíria até a Caldéia.

A sequência numérica correta, de cima para baixo, na coluna II, é
a) 1 - 2 - 5 - 4 - 3
b) 1 - 4 - 3 - 2 - 5
c) 4 - 1 - 5 - 2 - 3
d) 4 - 2 - 5 - 1 - 3
e) 5 - 1 - 3 - 4 - 2

11. (Fuvest) Sobre o surgimento da agricultura - e seu uso intensivo pelo homem - pode-se afirmar que:
a) foi posterior, no tempo, ao aparecimento do Estado e da escrita.
b) ocorreu no Oriente próximo (Egito e Mesopotâmia) e daí se difundiu para a Ásia (Índia e China), Europa e, à partir desta para a América.
c) como tantas outras invenções teve origem na China, donde se difundiu até atingir a Europa e, por último, a América.
d) ocorreu, em tempos diferentes, no Oriente Próximo (Egito e Mesopotâmia), na Ásia (Índia e China) e na América (México e Peru).
e) de todas as invenções fundamentais, como a criação de animais, a metalurgia e o comércio, foi a que menos contribuiu para o ulterior progresso material do homem.

12. (G1) São fatos ligados à Revolução Neolítica:
a) Vida nômade e organização em tribos.
b) terras pertencentes ao Estado e escravismo.
c) domesticação de plantas e animais e sedentarização do homem.
d) escravidão, impostos em trabalho e vassalagem,
e) pintura em cavernas, vida nômade, caça e coleta de vegetais.

13. (G1) As pinturas rupestres no paleolítico, tinham um significado mágico porque:
a) expressavam o culto aos deuses.
b) expressavam os valores religiosos.
c) expressavam deuses antropozoomórficos.
d) possuíam um caráter expressionista.
e) ao representar cenas de caça e animais, os homens primitivos desejavam sucesso na caça.

14. (Ufpe) Na Pré-História encontramos fases do desenvolvimento humano. Qual a alternativa que apresenta características das atividades do homem na fase neolítica?
a) Os homens praticavam uma economia coletora de alimentos.
b) Os homens fabricavam seus instrumentos para obtenção de alimentos e abrigo.
c) Os homens aprenderam a controlar o fogo.
d) Os homens conheciam uma economia comercial e já praticavam os juros.
e) Os homens cultivavam plantas e domesticavam animais, tornando-se produtores de alimentos.

15. (Ufpe) Em relação ao momento em que homens e mulheres se colocaram como seres históricos no mundo, é correto afirmar:
a) A invenção da escrita, da roda, do fogo é o que caracteriza os povos, considerados com história, que se estabeleceram às margens do rio Nilo, há milhões de anos.
b) A história da humanidade teve início na região conhecida na Antigüidade por Mesopotâmia, quando se inventou a escrita.
c) As pesquisas arqueológicas vêm apontando que a história humana teve início há um milhão de anos, em várias regiões do globo terrestre, simultaneamente.
d) Entre 4 e 6 milhões de anos atrás, surgiram na África os primeiros antepassados do ser humano com os quais teve início a história da humanidade.
e) O elemento preponderante no reconhecimento dos homens e mulheres como seres históricos é a invenção da linguagem, há 2 milhões de anos, no continente europeu.

16. (Ufrs) Recentemente, no estado americano de Arkansas, a teoria da evolução elaborada por Charles Darwin foi retirada dos currículos e teve proibida a sua utilização. Não obstante, os estudos paleontológicos, antropológicos e arqueológicos vêm possibilitando avanços na compreensão do período da pré-história, confirmando a existência de um longo período em que ocorreu o processo de hominização. Sobre esse processo, analise as afirmações abaixo.

I - As mais antigas formas de vida humana registradas pela Paleontologia denominam-se hominídeos, como comprovam os achados dos fósseis identificados como Australopithecus, Pithecantropus, Sinantropus, entre outros.
II - Os fósseis demonstram que, no curso evolutivo da Humanidade, mais de um milhão de anos antes de surgir o 'Homo Sapiens', existiram várias espécies a caminho da humanização, e as mudanças físicas ocorridas ao longo de centenas de milhares de anos propiciaram sua adaptação a qualquer ambiente.
III - As evidências arqueológicas indicam que a espécie humana não nasceu pronta nem física, nem culturalmente.  Necessitou de um enorme período de tempo para desenvolver um conjunto de habilidades técnicas e de conhecimentos que lhe permitisse elaborar instrumentos de trabalho e utensílios.

Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas II e III.
e) I, II e IIl.

17. (Enem) O texto a seguir reproduz parte de um diálogo entre dois personagens de um romance.

- Quer dizer que a Idade Média durou dez horas? Perguntou Sofia.
- Se cada hora valer cem anos, então sua conta está certa. Podemos imaginar que Jesus nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em peregrinação missionária pouco antes da meia-noite e meia e morreu quinze minutos depois, em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas as escolas dos mosteiros detiveram o monopólio da educação. Entre dez e onze horas são fundadas as primeiras universidades.
                Adaptado de GAARDER, Jostein. "O Mundo de Sofia", Romance da História da Filosofia. São Paulo, Cia. das Letras, 1997.

O ano de 476 d.C., época da queda do Império Romano do Ocidente, tem sido usado como marco para o início da Idade Média. De acordo com a escala de tempo apresentada no texto, que considera como ponto de partida o início da Era Cristã, pode-se afirmar que
a) as Grandes Navegações tiveram início por volta das quinze horas.
b) a Idade Moderna teve início um pouco antes das dez horas.
c) o Cristianismo começou a ser propagado na Europa no início da Idade Média.
d) as peregrinações do apóstolo Paulo ocorreram após os primeiros 150 anos da Era Cristã.
e) os mosteiros perderam o monopólio da educação no final da Idade Média.

18. (G1) A evolução cronológica correta dos períodos históricos é:
a) Pré-História, Idade Antiga, Idade Contemporânea, Idade Média, e Idade Moderna.
b) Pré-História, Idade Antiga, Idade Média, Idade Moderna e Idade Contemporânea.
c) Idade Antiga, Idade Média, Idade Moderna, e Idade Contemporânea.
d) Idade Contemporânea, Idade Moderna, Idade Antiga e Idade Média.
e) Pré-História , Idade Contemporânea, Idade Moderna, Idade Média e Idade Antiga.

19. (Ufpe) História é a ciência que:
a) estuda os acidentes históricos e geográficos do planeta Terra;
b) se fundamenta unicamente em documentos escritos;
c) estuda os acontecimentos do passado dos homens, utilizando-se dos vestígios que a humanidade deixou;
d) estuda os acontecimentos presentes para prever o futuro da humanidade;
e) estuda a causalidade dos fenômenos físicos e sociais com base no empirismo.

20. (Ufpe) Alguns historiadores afirmam que a História iniciou quando a humanidade inventou a escrita. Nessa perspectiva, o período anterior à criação da escrita é denominado Pré-História. Sobre esse assunto assinale a alternativa correta.

a) A história e a Pré-História só podem se diferenciar pelo critério da escrita. Logo, aqueles historiadores que não concordam com esse critério estão presos a uma visão teológica da História.
b) Esta afirmação não encontra qualquer contestação dos verdadeiros historiadores, pois ela é uma prova irrefutável de que todas as culturas evoluem para a escrita.
c) Os historiadores que defendem a escrita como único critério que diferencia a História da Pré-História reafirmam a tradição positivista da História.
d) A escrita não pode ser vista como critério para distinguir a História da Pré-História, pois o aspecto econômico é considerado um critério muito mais importante.
e) Os únicos historiadores que defendem a escrita como critério são os franceses, em razão da influência da filosofia iluminista.



GABARITO

1. [D]

2. [C]

3. [E]

4. [A]

5. [B]

6. [C]

7. [C]

8. [B]

9. [A]

10. [C]

11. [D]

12. [C]

13. [E]

14. [E]

15. [D]

16. [D]

17. [A]

18. [B]

19. [C]

20. [C]

domingo, 10 de abril de 2011

LISTA DE QUESTÕES SOBRE IDADE MODERNA: RENASCIMENTO CULTURAL E CIENTÍFICO; REFORMA RELIGIOSA E CONTRARREFORMA.

LISTA DE QUESTÕES SOBRE IDADE MODERNA: RENASCIMENTO CULTURAL E CIENTÍFICO; REFORMA RELIGIOSA E CONTRARREFORMA.

1. (Mackenzie) O Rei Henrique VIII, aclamado defensor da fé pela Igreja Católica, rompeu com o Papa Clemente VII em 1534, por:
a) opor-se ao Ato de Supremacia que submetia a Igreja Anglicana à autoridade do Papa.
b) rever todos os dogmas da Igreja Católica, incluindo a indissolubilidade do sagrado matrimônio, através do Ato dos Seis Artigos.
c) aceitar as 95 teses de Martinho Lutero, que denunciavam as irregularidades da Igreja Católica.
d) ambicionar assumir as terras e as riquezas da Igreja Católica e enfraquecer sua influência na Inglaterra.
e) defender que o trabalho e a acumulação de capital são manifestações da predestinação à salvação eterna como professava Santo Agostinho.

2. (Ufrs) Pelo Edito de Nantes, em 1598, Henrique IV da França
a) reprimiu violentamente os protestantes em Paris, no acontecimento conhecido como "A Noite de São Bartolomeu".
b) instituiu a cobrança de impostos territoriais somente para os protestantes franceses.
c) estabeleceu a igualdade política entre os diferentes credos.
d) diminuiu o poder dos católicos franceses, assegurando a supremacia política aos huguenotes.
e) concentrou todo o poder nas suas mãos, implantando o absolutismo na França.

3. (Fatec) Sobre o Renascimento científico é correto dizer:

a) as Ciências não avançaram muito nesse período, pois sofriam a influência do Cristianismo.
b) houve, nesse período, grandes progressos na Trigonometria e na Álgebra, além de se desenvolverem pesquisas sobre a refração da luz e se criarem fundamentos da óptica.
c) o homem renascentista adotava a Teoria Geocêntrica formulada por Nicolau Copérnico e defendida por Galileu Galilei.
d) o espírito crítico do homem renascentista partiu para a Ciência experimental, a observação, a fim de obter explicações racionais para os fenômenos da natureza.
e) o homem renascentista via o Universo como uma obra sobrenatural, fruto dos preceitos cristãos.

4. (G1) Considerando as relações existentes entre o Humanismo e o Renascimento, pode-se afirmar CORRETAMENTE que:
a) o Humanismo constitui um movimento filosófico contrário ao Renascimento
b) o Humanismo constitui uma visão de mundo que permitiu o resgate à herança greco-romana
c) o Humanismo e o Renascimento, embora sendo movimentos contemporâneos, eram bem distintos e não apresentavam semelhanças
d) o Humanismo fazia uma severa crítica à herança greco-romana
e) O Humanismo constituía-se num movimento de exaltação aos valores medievais

5. (Pucrs) O Renascimento, movimento cultural com origem na Itália, e o Humanismo, no princípio da Idade Moderna, tiveram repercussão social de caráter _________. Ao representarem as relações do homem com Deus e com a natureza, as obras renascentistas caracterizaram-se pelo _________, ao passo que a renovação científica do período criou uma nova imagem do universo físico, marcada pelo _________.
a) popular - antropocentrismo - geocentrismo
b) elitista - teocentrismo - heliocentrismo
c) popular - antropocentrismo - heliocentrismo
d) popular - teocentrismo - geocentrismo
e) elitista - antropocentrismo - heliocentrismo

6. (Ueg) A Europa do século XIV passava por uma profunda inquietação intelectual, caracterizada pela idéia de renovação cultural e por uma visão essencialmente crítica da sociedade. Esse fenômeno ficou conhecido como Renascimento.
A partir do exposto, julgue a validade das proposições que se seguem.

I. A ampliação do raciocínio científico nessa época, com ênfase no método experimental, levou à refutação progressiva das interpretações dogmáticas e também a atitudes de valorização da razão.
II. Passou-se a rejeitar os valores greco-latinos, objetivando preservar a pureza dos valores cristãos. Essa rejeição pode ser percebida em Tomás de Aquino e Santo Agostinho.
III. Estabeleceram-se condições para que o individualismo se difundisse. Assim, por exemplo, os artistas passaram a assinar as suas obras, enquanto os nobres e burgueses mandavam fazer retratos e estátuas de si mesmos.

Assinale a alternativa CORRETA:
a) As proposições I e II são verdadeiras.
b) As proposições I e III são verdadeiras.
c) As proposições II e III são verdadeiras.
d) Todas as proposições são verdadeiras.

7. (Uel) O Humanismo renascentista que se destacou pelas suas inovações nas expressões artísticas e literárias representou:
a) O movimento cultural que valorizou o homem ativo e criativo.
b) O desenvolvimento técnico voltado para o mecenato na cultura renascentista.
c) A defesa das virtudes do homem contra os vícios intrínsecos à mulher.
d) O homem contemplativo, centro do universo, sujeito às leis divinas.
e) O movimento social com vistas à conquista de direitos.

8. (Ufrs) Entre 1511 e 1516, foram escritas na Europa três das mais fundamentais obras da Renascença, "Elogio da Loucura", de Erasmo de Roterdã, "O Príncipe", de Nicolau Machiavel, e "Utopia", de Thomas Morus. Diferentes pelo tom e pelas respostas que trazem, essas obras têm em comum uma constatação bastante sombria da sociedade da época e a ambição de edificar um mundo mais harmonioso.
Em relação aos ideais intelectuais humanistas e à conjuntura histórica da época, considere as seguintes afirmações.

I - O pensamento humanista elaborou uma forte crítica à escolástica, embora não tenha rompido com a idéia criacionista, colocando suas esperanças em uma nova forma de educação.
II - O mundo dos humanistas foi um mundo animado por transformações: a difusão da impressão mecânica, os progressos da navegação e a descoberta de novas terras, a intensificação das trocas comerciais, a queda de Constantinopla e o exílio de letrados gregos na Europa, todos fatores que provocaram uma reflexão a propósito da condição humana.
III - O humanismo fundamentou-se, em primeiro lugar, na restauração da cultura antiga, através de manuscritos que se haviam perdido desde a Antigüidade, os quais são considerados como tesouros de uma cultura viva.

Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas III.
c) Apenas I e II.
d) Apenas II e III.
e) I, II e III.

9. (Fgv) É comum referir-se ao calvinismo como a religião do capitalismo, pois essa crença
a) defendia que o trabalho deveria ser valorizado, que o comércio não deveria ser condenado, além de concordar com a cobrança de juros.
b) acreditava que o comércio das coisas sagradas, como os cargos eclesiásticos e as indulgências, traria benefícios para os fiéis e para a sociedade.
c) apresentava doutrina que relacionava a salvação eterna do fiel com a freqüência aos cultos, com a presença da fé e das obras de caridade.
d) preconizava o comércio como uma atividade voltada para o sagrado; assim, grande parte do lucro obtido deveria ser doado para os templos religiosos.
e) praticava a cobrança de todos os sacramentos, especialmente do batismo e da confissão, além do pagamento do dízimo eclesiástico.

10. (G1) Sobre o movimento denominado Reforma, é correto afirmar:
a) Lutero denunciou publicamente os abusos da igreja católica, aprofundou suas reflexões sobre o cristianismo e estabeleceu os princípios de uma religião;
b) o protestantismo reconhecia e aprovava a hierarquia religiosa e o celibato dos sacerdotes;
c) foi radicalmente contrário aos sacramentos do batismo e da eucaristia, dentre outros sacramentos da Igreja católica;
d) apresentou uma série de críticas à Igreja católica, mas defendia sua autoridade e seu poder material;
e) defendia a prática da simonia.

11. (Pucmg) Na Alemanha, no século XVI, o monge agostiniano Martinho Lutero levantou-se contra os abusos cometidos pelo papado de Roma, desencadeando um movimento que ficou conhecido por Reforma Protestante.
Sobre esse movimento, é INCORRETO afirmar que:
a) o movimento da Reforma teve os seus objetivos defendidos, ampliando o poder da burguesia contra a ideologia senhorial.
b) as idéias veiculadas na Europa, no contexto do século XVI, significaram uma brecha importante na estrutura política feudal.
c) a disseminação dos ideais reformadores no seio da população possibilitou a vitória do nacionalismo contra o poder do papado.
d) a revolta dos camponeses contra a cobiça dos grandes senhores feudais pelos bens da Igreja contou com o apoio de Lutero.

12. (Ufg) A Reforma Protestante, iniciada por Lutero, foi um movimento de mudanças sociais de caráter fundamentalmente religioso, com importantes desdobramentos políticos e econômicos. No que se refere aos princípios políticos e religiosos, o luteranismo defendia a
a) submissão da Igreja ao Estado e a valorização da fé individual.
b) implementação de políticas econômicas na Europa e a quebra da autoridade religiosa.
c) jurisdição real sobre terras da Igreja e a cobrança de impostos sobre esse patrimônio.
d) extinção das rendas feudais e a oposição às pregações morais do clero.
e) cessação do poder político-administrativo da Igreja sobre os reinos e o fim da condenação da usura.

13. (Ufpi) Em relação ao contexto das reformas religiosas do século XVI, é correto afirmar que:
a) a Reforma Puritana possibilitou à Coroa Portuguesa efetivar seu rompimento definitivo com o Catolicismo Romano.
b) a Contra-reforma procurou conciliar a visão religiosa dos seguidores de Lutero com o pensamento dos seguidores de Calvino.
c) os Tribunais da Inquisição ficaram responsáveis pela punição dos infiéis e pela censura aos livros considerados ofensivos à fé católica.
d) a Contra-reforma opôs-se à Companhia de Jesus e delegou à Igreja Anglicana a tarefa de combater a expansão protestante na Europa.
e) a Reforma Protestante fortaleceu a venda de relíquias sagradas e aplicou o dinheiro das indulgências na edificação de templos católicos.

14. (Ufpr) A Reforma protestante e a Contra-Reforma envolveram aspectos ligados à doutrina da religião cristã e à forma como se organizava a Igreja Católica com sede em Roma. No contexto desses movimentos, considere as afirmativas a seguir:

I. Os protestantes eram contrários à autoridade do Papa e à intermediação dos padres na leitura da Bíblia.
II. Os protestantes eram contrários ao casamento dos padres e ao sacramento da confissão.
III. As idéias protestantes tiveram grande aceitação por parte dos monarcas portugueses, espanhóis e ingleses.
IV. Os jesuítas foram designados para a ação missionária nas terras da América, Ásia e África, a fim de garantir a expansão da fé católica.
V. O Concílio de Trento definiu algumas ações para reagir à expansão do protestantismo, como o fortalecimento dos sacramentos e uma melhor formação do clero para o atendimento dos fiéis.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa IV é verdadeira.
e) Somente as afirmativas III e V são verdadeiras.

15. (Unesp) Remonta ao Século XVI a mensagem religiosa associado à idéia de que "no mundo comercial e da concorrência, o êxito ou a bancarrota não dependem da atividade ou da aptidão do indivíduo, mas de circunstâncias independentes dele"
                (Friedrich Engels - DO SOCIALISMO UTÓPICO AO SOCIALISMO CIENTÍFICO).
               
Assinale o nome do movimento protestante que pregava a salvação da alma e apresentava princípios básicos apoiados na prática econômica da burguesia nascente.
a) Luteranismo.
b) Medievalismo.
c) Jansenismo.
d) Calvinismo.
e) Judaísmo.

16. (Unifesp) Deus meu, não se cansando os hereges e os inimigos... de semear continuamente os seus erros e heresias no campo da Cristandade, com tantos e tantos livros perniciosos que são republicados a cada dia, é necessário que não se durma, mas que nos esforcemos para extirpá-los ao menos nos lugares onde isso seja possível.
                (Cardeal Roberto Bellarmino, 1614.)

Tendo em vista o contexto da época, pode-se inferir que os hereges e os inimigos aos quais o autor se refere eram, principalmente, os
a) jansenistas e os muçulmanos.
b) cátaros e os letrados.
c) hussitas e os feiticeiros.
d) anabatistas e os judeus.
e) protestantes e os cientistas.



GABARITO

1. [D]

2. [C]

3. [D]

4. [B]

5. [E]

61. [B]

7. [A]

8. [E]

9. [A]

10. [A]

11. [D]

12. [A]

13. [C]

14. [C]

15. [D]

16. [E]


Filme rainha Margot e o contexto histórico

TÍTULO DO FILME: A RAINHA MARGOT (La Reine Margot. ALE/FRA/ITA/94)
DIREÇÃO: Patrice Chéreau
ELENCO: Isabele Adjani, Daniel Auteuil, Jean-Claude Brialy, Virna Lisi. 139 min, Europa Carat.



RESUMO

O filme retrata a França em 1572, quando do casamento da católica Marguerite de Valois e o protestante Henri de Navarre, que procurava minimizar as disputas religiosas, mas acaba servindo de estopim para um violento massacre de protestantes conhecido como a "noite de São Bartolomeu" , que teve a conivência do rei da França Carlos IX, irmão de Margot.
O filme, que retrata esse trágico acontecimento, é baseado num romance de Alexandre Dumas.

CONTEXTO HISTÓRICO
A noite de São Bartolomeu, massacre de mais de 3 mil protestantes, ocorrido em 24 de agosto de 1572, marca as sangrentas lutas religiosas que atrasaram a consolidação do absolutismo francês. Esse acontecimento caracteriza a fase final da dinastia Valois, que governava a França desde a idade média.
O casamento forçado entre Margot, irmã de Carlos IX (rei da França) e o protestante Henrique de Navarra (Bourbon), não paralisou as lutas religiosas entre católicos e protestantes. Com a noite de São Bartolomeu, ressurgia o combate, estimulado pelo papa, envolvendo várias regiões européias.
Com a morte de Carlos IX, sobe ao trono seu irmão Henrique III, iniciando-se uma guerra civil conhecida como "Guerra dos três Henriques", entre Henrique de Guise, que fundou com líderes católicos franceses a Liga Católica e Henrique III, que contou com o apoio de seu cunhado Henrique de Navarra. Os dois últimos lideram o cerco sobre Paris em 1589, quando Henrique III é assassinado.
Henrique de Navarra assume então o trono francês como Henrique IV, convertendo-se ao catolicismo - "Paris bem vale uma missa" - mas publicando o edito de Nantes que dava liberdade de culto aos protestantes. Seu governo marca o início da dinastia Bourbon, que conhecerá o apogeu do Estado absolutista no longo reinado de Luiz XIV (1661-1715) o "rei sol", para depois nos reinados de Luiz XV e Luiz XVI, conhecer a decadência e crise, que culminou com a revolução francesa em 1789, acontecimento que marca o início da Idade Contemporânea.
O absolutismo foi a forma de governo que caracterizou os chamados Estados Modernos europeus, marcados pela ampla concentração de poderes nas mãos do rei. Ao longo dos séculos XV e XVI a relação entre rei e burguesia era de aliança, já que ambos simbolizavam o novo (capitalismo nascente), em oposição ao clero e nobreza defendiam o velho (feudalismo decadente). Enquanto a burguesia representava a iniciativa privada e o comércio (atividade mais promissora da época), o rei representava um Estado forte e protecionista, capaz de padronizar defesa militar (exércitos nacionais), leis e moedas, viabilizando ainda mais a acumulação de capital durante a idade moderna.
Nos séculos XVII e XVIII, a relação entre rei e burguesia passa a ser de confronto, pois a burguesia com muito capital acumulado, reivindica o poder político, voltando-se assim contra seu antigo aliado, através das revoluções inglesas (puritana e gloriosa) entre 1649 e 1688 e da revolução francesa em 1789, antecedida das revoluções industrial e americana e influenciada pelos princípios liberais e iluministas, no contexto de crise do Antigo Regime europeu.