Loading...

domingo, 16 de março de 2014

A COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA INGLESA

A COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA INGLESA
Situação da Inglaterra:
· Conflito políticos e religiosos + crescimento urbano + expulsão do homem do campo (pelos Cercamentos) = necessidade de busca por terras.
· A Inglaterra na o tinha recursos para o processo de colonização → o que coube a particulares.
· Nem tinha condições de impor a sua autoridade às colônias (o que foi bastante diferente das colonizações ibéricas).
As treze colônias
· Eram núcleos separados, marcados por forte autonomia (o que reflete na república Norte-Americana)
· Eram divididas (didaticamente) em Norte, Centro e Sul


As colônias do Norte ou Nova Inglaterra.
· Eram as colônias de: Massachusetts, Conecticut, Rhode Island e New Hampshire.
· Por se localizarem em região de clima frio (semelhante ao europeu) não ofereceu atrativos  (produtos tropicais) ao mercantilismo da época
· Colônia de povoamento: minifúndio, produção para abastecer o mercado interno (criação de bovinos e ovinos, pesca, serrarias, manufaturas, etc.), policultura e mão-de-obra livre (ou familiar).
· Sociedade: dinâmica, Predominantemente de puritanos, grande comerciantes.
· “Caca ás bruxas”: intolerância e perseguições religiosa. Ex.: Cidade de Salém em 1692.
· Comercio triangular: 1. Comprava melaço das Antilhas; 2. transformava-o em rum e o vendia para a África em troca de escravos; 3. Os escravos eram levados para as Antilhas ou colônias do Sul.
As colônias do Centro
· Eram as colônias de: Nova Iorque, Nova Jersey, Pensilvânia e Delawere.
· Marcados pela diversidade cultural devido à vinda de imigrantes de varias origens (holandês, franceses, alemães e suecos) → o que logo no início as conferiu um ar cosmopolita.

As colônias do Sul
· Eram as colônias de: Virginia, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Maryland e Geórgia.
· Por se localizarem em região de clima mais quente (semelhante as demais colônias da América Latina) se adequou aos moldes mercantilistas → Plantation (ou colônias de exploração).
· Colônias de exploração: latifúndios, produção para abastecer o mercado externo (tabaco, algodão, etc.), monocultura e mão-de-obra escrava africana (as vezes servidão por contrato).
· Sociedade: marcada pela desigualdade social e étnica, e pelo preconceito racial. Os produtores se tornaram uma aristocracia poderosa e rica.

O autogoverno
· Alto grau de liberdade a exceção das Antilhas (área monocultora açucareira) → as problemas eram debatidos e resolvidos pela população → experiência de autogoverno → o que contribuí para sentimento de liberdade (Independência) em relação a Metrópole.

· Cada colônia tinha um governador (que geralmente era escolhido pelas colônias, principalmente no Norte e Centro

Nenhum comentário:

Postar um comentário