Loading...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

1ª. série EM – gabarito do módulo As questões religiosas na Europa e na América

1ª. série EM – gabarito do módulo As questões religiosas na Europa e na América




Tópico 1

p. 11 – 1) O frade defendia os princípios do cristianismo que pregavam a hu¬mildade e o desapego aos bens materiais, ao contrário do que acontecia com a Igreja Católica da Idade Média, quando padres viviam em grandes e luxuosas propriedades. Francisco de Assis passou a viver entre pobres e mendigos, questionando, assim, a forma de vida do alto clero.



2) O aluno deve perceber a oposição entre o papa, que procura defen¬der seu poder, que era milenar, mas que ele sabe que está sendo questionado, e o pensador (Ficino) que, retratando o espírito de sua época, levanta dúvidas sobre a legitimidade do poder da Igreja sobre toda a sociedade.



3) D

4) D

5) Os nobres presentes no Parlamento estavam interessados nas pro¬priedades da Igreja Católica dentro do Estado inglês. Se Henrique VIII confiscasse as terras católicas, provavelmente essas terras cai¬riam nas mãos da nobreza. Também interessava aos membros do Parlamento deixar de pagar os impostos cobrados por Roma.



Tópico 2

p. 19 – 1) E

2) As duas decisões têm relação direta com a afirmação: a proibição da venda de indulgências serviu para acalmar os ânimos contra a corrupção da instituição, enquanto a preservação do princípio da salvação pelas boas obras garantiu a continuidade da entrada de capitais por meio das doações dos fiéis.

3) 0 Tribunal da Inquisição (ou Santo Ofício) foi criado na Idade Média para julgar e punir as pessoas consideradas hereges. O Concílio de Trento reativou a Inquisição para perseguir os protestantes.

4) E



Tópico 3

p. 28 – 1) A Reforma na Inglaterra caracterizou-se peia perseguição promovida pelos anglicanos às outras religiões, como o catolicismo e o calvinismo. Os ingleses perseguidos por causa da sua crença religiosa vieram para a América, onde fundaram colônias de povoamento na Nova Inglaterra (atual Nordeste dos Estados Unidos).

2) 0 aluno deve perceber que nos dois casos existe o trabalho compulsório, mas os servos de contrato eram obrigados ao trabalho por um tempo determinado, previamente combinado, enquanto os escravos eram cativos até o fim da vida. Além disso, o servo não perdia sua condição humana, ao contrário do escravo que se transformava em mercadoria.

3) B

4) a-Colonização de povoamento; policultura: pequena propriedade; comércio interno.

b-Porque a organização política, no período da colonização, deu-se a partir das pequenas comunidades que povoaram o norte das 13 Colônias, criando uma tradição de obediência e valorização das leis regionais. Quando a União foi formada, foi necessário respeitar as organizações regionais para não haver conflitos e movimentos separatistas.



Tópico 4

p. 36 – 1) a-Tolerantes com a escravidão africana, os padres eram contra a escravidão indígena.

b- 0 aluno deve entender que, para os padres, os índios eram os futuros fiéis da Igreja, aqueles que aumentariam a população católica para compensar as perdas para o protestantismo; já o africano era tido como simples instrumento de trabalho, perigoso por causa de sua religião que sacralizava os elementos da natureza, prática considerada feitiçaria, e era bom que ficasse sob o controle do chicote, embora não se deva esquecer a luta de alguns padres (no Brasil, sobretudo Vieira; na América espanhola, Las Casas) para minimizar o sofrimento dos cativos.

2) Para a catequese, a importância dos colégios foi educar crianças indígenas que começavam a ser doutrinadas ainda pequenas. Isso facilitava a aceitação do catolicismo e da vida nas missões quando chegavam à idade adulta. Os colégios jesuítas formaram a base da educação no Brasil, uma vez que, durante os primeiros séculos da colonização do Brasil, eram as únicas escolas existentes. Muitos intelectuais brasileiros, como Gregório de Matos, foram formados pelos jesuítas.

3) A

4) a-As visitações eram os processos de investigação feitos pelos inquisidores que vinham para a colônia, em geral em decorrência de alguma denúncia de heresia.

b- Investigavam suspeitos de praticar o judaísmo ou atividades consideradas ofensa religiosa; mas a principal preocupação dos inquisidores era com a atitude moral dos colonos que, longe da metrópole, praticavam ações consideradas pecado, como o adultério, o homossexualismo ou a bigamia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário