Loading...

domingo, 15 de maio de 2011

LISTA DE ATIVIDADES SOBRE GRÉCIA ANTIGA

1. (Fuvest) "Cada um deve observar as religiões e os costumes, as leis e as convenções, os dias festivos e as comemorações que observavam nos dias de Dario. Cada um deve permanecer persa em seu modo de vida, e viver em sua cidade (...). Porque eu desejo tornar a terra bastante próspera e usar as estradas persas como pacíficos e tranqüilos canais de comércio."
"Edito de Alexandre para os cidadãos das cidades persas" conquistadas.331 a. C.
            A partir do texto, responda:
a) Quem foi Alexandre e quais os objetivos de suas conquistas?
b) Indique algumas características do "helenismo".

2. (Unicamp) A relutância dos aliados da Liga de Delos em pagar tributos aumentou quando Atenas decidiu dedicar o enorme excedente acumulado por quase trinta anos para reconstruir os templos e monumentos da Acrópole ateniense, destruídos pelos persas em 480 e 479 a. C.. (Adaptado de Peter Jones (org.), "O Mundo de Atenas: uma introdução à cultura clássica ateniense". São Paulo, Martins Fontes, 1997, p. 241.)

a) O que foi a Liga de Delos e quais seus objetivos iniciais?
b) Quais os mecanismos que asseguravam a hegemonia ateniense sobre seus aliados neste período?
c) Qual a importância da Acrópole na Atenas clássica?

3. (Fgv) O principal objetivo da Segunda Diáspora grega (VIII-VI a.C.) foi:
a) solucionar o problema da concentração da propriedade territorial;
b) conter os conflitos separatistas emergentes nas colônias;
c) solucionar o problema comercial entre as diferentes cidades-estado e as colônias;
d) incentivar o comércio Oriente/Ocidente;
e) constituir áreas de trabalho no campo que garantissem o abastecimento de trigo na Grécia.

4. (Fgv) Os hilotas são freqüentemente definidos como escravos. Na verdade, um conjunto de fatores permite que eles sejam caracterizados mais como servos do que como escravos propriamente ditos. (...) eram todos da mesma origem e, uma vez subjugados, permaneciam juntos nos locais e jamais se afastavam. (...) estavam presos à terra; não podiam se transferir, eram propriedade do Estado, e executavam as tarefas agrícolas nas terras repartidas entre os cidadãos quando da conquista.             (Maria Beatriz B. Florenzano, "O mundo antigo: economia e sociedade")
            O texto faz referência a um grupo social
a) de Roma.
b) do Egito.
c) de Atenas.
d) de Esparta.
e) da Mesopotâmia.

5. (G1) A partir do século V a.C., na Grécia Antiga, ocorreu um grande desenvolvimento nos campos da arte, da filosofia e da democracia ateniense. Sobre a democracia de Atenas, é CORRETO afirmar que:
a) a palavra "demos", que significa genericamente "povo", se referia a todos os habitantes de Atenas.
b) a palavra "demos" relaciona-se somente aos homens livres e filhos de atenienses.
c) participavam do espaço público grego os escravos, os estrangeiros e as mulheres casadas com cidadãos gregos.
d) a participação da mulher ocorria de forma efetiva nas assembléias.
e) a sociedade grega estava fundada no ideal de democracia, sem diferenças de classes, e todos votavam livremente nas assembléias.

6. (Mackenzie) Sobre as Guerras Médicas, confronto entre as cidades-estados gregas e a Pérsia, é correto afirmar que:
a) Atenas foi obrigada, no decorrer da 5 guerra, a se unir à liga Lacedemônia, submetendo-se ao comando de uma  oligarquia que se caracterizou pelo chamado governo dos trinta tiranos.
b) os gregos organizaram uma união militar da polis gregas comandadas por Atenas, a Confederação de Delos, em que várias cidades-estados deveriam fornecer recursos a serem depositados no templo de Apolo da Ilha de Delos.
c) no episódio chamado  "A retirada dos dez mil", Ciro, o jovem, foi derrotado na luta sucessória contra Artaxerxes e os  gregos, contratados como mercenários na Babilônia, a seu serviço, foram obrigados pelos persas a se retirar.
d) sob a liderança da cidade-estado de Esparta, as polis gregas organizaram a Confederação do Peloponeso, objetivando manter com a Pérsia relações políticas e comerciais.
e) a permanente situação de desagregação e de lutas entre as cidades gregas permitiu novas investidas da Pérsia e a derrota da expansão e supremacia do reino da Macedônia no mundo grego.

7. (Puccamp) Esparta constitui, em matéria de organização social, a grande exceção na Grécia Antiga, em virtude de sua estrutura oligárquica e militarista. Quanto ao caráter dessa estrutura, pode-se afirmar que
a) uma intensa permeabilidade social possibilitava até servos e escravos chegarem à condição de cidadãos.
b) a educação visava ao desenvolvimento físico e à destreza, indispensáveis ao soldado, e estendia-se a todas as categorias sociais.
c) uma minoria social - os hilotas - detinha o usufruto das terras agrícolas e recebia uma educação destinada a formar bons soldados.
d) o grupo menos numeroso da sociedade detinha os privilégios sociopolíticos e integrava o exército da cidade-Estado dos 20 aos 60 anos.
e) os periecos, descendentes dos primitivos habitantes, controlavam todos os órgãos do poder e deveriam procriar filhos para fortalecer as fileiras dos exércitos.

8. (Puccamp) Os países ocidentais herdaram traços significativos da democracia da Grécia Antiga. No período clássico da história dessa civilização
a) a democracia dominou o mundo grego, destruindo as estruturas oligárquicas das cidades-estado e abolindo a luta de classes, principalmente em Atenas.
b) o ideal democrático surgiu na cidade de Atenas, mas foi em Esparta que esse ideal pode ser difundido entre todas as classes sociais, em razão da sua organização militar.
c) a conquista de direitos políticos pelos atenienses contribuiu para que Atenas se distanciasse dos conflitos e da luta entre as cidades-estado, pela hegemonia grega.
d) os princípios da democracia ateniense apresentavam traços de universalismo, porém excluía grande parte de seus habitantes do direito de participação direta na vida política.
e) o ideal democrático contribuiu para o fim do trabalho compulsório, razão pelo qual foi abolida a escravidão, sobretudo em Atenas.

9. (Pucpr) A Grécia formou brilhante civilização, apresentando, contudo, desunião política, com suas numerosas "polis" ou cidades-estados.
            Assim, analise as afirmações que se seguem:
I. Esparta, militarista, passou a ser uma democracia nos séculos V e IV a.C.
II. Atenas alcançou seu maior brilho após a Segunda Guerra Médica, na qual foi decisiva para a derrota dos persas.
III. Atenas chefiou a Liga do Peloponeso, enquanto Esparta organizou a Liga de Delos.
IV. Subornadas pelo ouro e prata de Felipe da Macedônia, as cidades gregas aceitaram sua liderança sem nenhuma resistência.
            São afirmações corretas:
a) I e II.
b) II, III e IV.
c) I, III e IV.
d) apenas III.
e) apenas I.

10. (Pucrs) Em decorrência de confrontos sociopolíticos, por volta de 650 aC a 500 aC várias cidades gregas passaram a ser governadas por __________, os quais introduziram transformações políticas que terminaram por abrir caminho para o surgimento do sistema __________, principalmente no caso de cidades com economia mais voltada para __________.
a) tiranos - aristocrático - o comércio
b) monarcas - democrático - a agricultura
c) tiranos - democrático - o comércio
d) monarcas - aristocrático - o comércio
e) monarcas - aristocrático - a agricultura

11. (Pucsp) A "Ilíada" e a "Odisséia" são atribuídas a Homero e referem-se, respectivamente, à Guerra de Tróia e à volta de Ulisses à sua ilha, Ítaca, ao final dessa guerra. Sobre essas duas obras, pode-se afirmar que:
a) defendem a superioridade étnica dos gregos sobre os troianos e alertam para os riscos que os deuses e mitos representavam para os gregos.
b) caracterizam papéis masculino e feminino nas sociedades gregas antigas e representam a interferência dos deuses nos assuntos dos mortais.
c) ridicularizam a falta de habilidade guerreira dos gregos e elogiam a ingenuidade política dos troianos, que aceitaram o cavalo de madeira como presente.
d) simbolizam a luta dos gregos pela democracia e criticam a disposição teocrática e tirânica dos legisladores e militares troianos.
e) associam os perigos enfrentados na viagem de volta à Grécia à necessidade de sofrer para obter a redenção e a salvação perante os deuses.

12. (Uel) Com o fim do domínio gentílico sobre a terra, os parentes mais próximos do pater apropriaram-se das terras mais ricas, passando a ser conhecidos como eupátridas (os bem nascidos). O restante da terra foi dividido entre os georgoi (agricultores); os mais prejudicados por esta divisão foram os thetas (marginais), excluídos da partilha. Os novos grupos sociais, a propriedade privada da terra e o surgimento dos demos marcaram o advento da pólis (cidade-estado) grega. Sobre a pólis grega, é correto afirmar:
a) Em razão da abundância de terras na pólis, os excedentes populacionais balcânicos continuaram a lutar por terras em torno da acrópole.
b) O poder ampliado do pater na administração da família e da casa enfraqueceu o individualismo, pois beneficiou igualmente filhos e parentes distantes na partilha dos bens.
c) Os georgoi produziram grandes riquezas em suas terras devido às boas colheitas e, com isso, despertaram a cobiça dos eupátridas.
d) Com a pólis, o urbano constituiu-se como a base da sociedade e seu elemento de união, e a cidade-estado passou a ser liderada por um conselho de eupátridas.
e) Os demiurgos tornaram-se o grupo social dominante em cada pólis, compartilhando o poder político com os eupátridas.

13. (Ufjf) Sobre a Grécia do período clássico, marque a alternativa incorreta:
a) Não havia uma unidade territorial, mas cidades-Estado politicamente independentes entre si.
b) Com o crescimento da escravidão por dívida, reduziu-se o número de escravos obtidos como prisioneiros de guerra.
c) A religião era politeísta e os deuses apresentavam formas e comportamentos humanos.
d) Os principais conflitos militares que envolveram as cidades gregas foram narrados por autores como Heródoto e Tucídides.
e) Nas principais cidades, os estrangeiros livres - enriquecidos pelo comércio - não podiam ser proprietários de grandes extensões de terra.

14. (Ufpe) Na construção da sociedade ocidental, há um destaque, dado por muitos historiadores, aos feitos da civilização grega, nos setores mais diversos da sua vida. Muitos feitos culturais dos gregos:
a) permanecem atuantes na contemporaneidade, contribuindo para o pensamento ocidental, inclusive na formulação de seus valores éticos e políticos.
b) distanciam-se totalmente dos princípios dos nossos tempos, não sendo retomados pelos pensadores do mundo atual.
c) estão restritos aos tempos da Antigüidade clássica, onde predominavam os interesses da aristocracia comercial de Atenas.
d) são diferentes dos feitos dos romanos e dos de outros povos da Antigüidade, pela universalização das suas práticas democráticas e estéticas.
e) ficaram restritos às conquistas estéticas da arquitetura e da escultura, onde se salientava a harmonia das formas como princípio estético.

15. (Ufpi) Leia a frase a seguir: "É bom deixar claro que o regime democrático ateniense tinha os seus limites".           (Pedro Paulo Funari. "Grécia e Roma". São Paulo: Contexto, 2001, p. 36)
            Assinale a alternativa que apresenta um grupo que tinha direitos políticos durante a democracia ateniense na Grécia Antiga.
a) Crianças.
b) Escravos.
c) Mulheres.
d) Estrangeiros.
e) Camponeses.

16. (Ufrn) Sófocles, um dos grandes autores do teatro grego antigo, escreveu a tragédia "Antígona", na qual Creonte, rei de Tebas, proíbe que Polinices, filho de Édipo e irmão de Antígona, seja sepultado. Flagrada desobedecendo ao edito real, Antígona é levada à presença de Creonte, ocasião em que se estabelece o seguinte diálogo:
CREONTE - [...](a Antígona) dize-me, sem rodeios; sabias que te era vedado, por um edito, fazer o que fizeste?
ANTÍGONA - Sim, sabia-o bem. Como poderia ignorá-lo, se toda gente o sabe?
CREONTE - E, apesar disso, atreveste-te a passar por cima da lei?
ANTÍGONA - [...] não creio que os teus decretos tenham tanto poder que permitam a alguém saltar por cima das leis, não escritas, mas imutáveis, dos deuses; a sua vigência não é, nem de hoje nem de ontem, mas de sempre, e ninguém sabe como e quando apareceram.
SÓFOCLES. "Antígona". Lisboa: Verbo, [s. d.]. p. 24.
            Algumas concepções desse trecho de Sófocles estão também presentes nas idéias de John Locke, um dos grandes pensadores políticos do Iluminismo do século XVIII. Sófocles e Locke têm um pensamento comum quando concebem que
a) os homens firmaram um pacto social e instituíram o governo para empregar a força coletiva na defesa das leis naturais.
b) os homens estariam sujeitos a conflitos de interesses que poderiam ameaçar o direito de propriedade, caso permanecessem em seu estado natural.
c) os homens poderiam se rebelar quando os governantes abusassem do poder e violassem os direitos que eles haviam adquirido desde o seu nascimento.
d) os homens necessitaram de leis aprovadas por mútuo consentimento e aplicadas por juízes e tribunais imparciais.

17. (Ufscar) O legado da Grécia à filosofia ocidental é a filosofia ocidental.     (Bernard Williams. In: Finley M.I. "O legado da Grécia", 1998.)
            A afirmação baseia-se no fato de que
a) a filosofia moderna ocidental, apesar de ter deixado o pensamento filosófico grego para trás, recupera como princípio básico o legado mítico dos helenos.
b) os filósofos gregos foram lidos pelos romanos, depois negados pela tradição românica medieval e, posteriormente, recuperados por iluministas como Voltaire e Diderot.
c) os gregos foram os criadores de quase todos os campos importantes do conhecimento filosófico, como a metafísica, a lógica, a ética e a filosofia política.
d) os sofistas, como Sócrates e Platão, responsáveis pela produção de obras no campo da mitologia, consolidaram os princípios da filosofia ocidental moderna.
e) a metafísica de Platão tem estruturado, até hoje, as bases conceituais e filosóficas do pensamento científico e tecnológico contemporâneo ocidental.

18. (Ufsm) Sobre a Guerra do Peloponeso, pode-se afirmar que
a) se tratou de uma luta entre a Confederação de Delos, chefiada por Esparta, e a cidade-estado de Atenas.
b) se constituiu na união de duas poderosas ligas, a de Peloponeso e a de Delos contra Atenas.
c) promoveu o fortalecimento da Liga de Peloponeso e a consolidação das cidades-estados gregas.
d) foi a vitória da Grécia sobre os povos persas, ampliando o império e domínio territorial grego.
e) foi responsável pelo declínio da civilização grega, possibilitando a posterior conquista da Grécia pelos macedônios em 350 a.C.

19. (Unifesp) "Em todas as grandes civilizações que precederam a civilização grega, e de que ela foi tributária (assírio-babilônica, egípcia, fenícia, cretense), não se tinha visto nada de comparável em termos de comportamento social e práticas institucionais". (Jean-Pierre Vernant, 1999.)
            O autor está se referindo
a) à escravidão.
b) ao politeísmo.
c) à política.
d) à ciência.
e) ao comércio.

20. (Unifesp) "Ao povo dei tantos privilégios quanto lhe bastam, à sua honra nada tirei nem acrescentei; mas os que tinham poder e eram admirados pelas riquezas, também neles pensei, que nada tivessem de infamante... entre uma e outra facção, a nenhuma permiti vencer injustamente."        (Sólon, século VI a.C.)
            No governo de Atenas, o autor procurou
a) restringir a participação política de ricos e pobres, para impedir que suas demandas pusessem em perigo a realeza.
b) impedir que o equilíbrio político existente, que beneficiava a aristocracia, fosse alterado no sentido da democracia.
c) permitir a participação dos cidadãos pobres na política, para derrubar o monopólio dos grandes proprietários de terras.
d) abolir a escravidão dos cidadãos que se endividavam, ao mesmo tempo em que mantinha sua exclusão da vida política.
e) disfarçar seu poder tirânico com concessões e encenações que davam aos cidadãos a ilusão de que participavam da política.



GABARITO

1. a) Rei da Macedônia e da Grécia. Os objetivos de suas conquistas seriam preservar a paz nas regiões conquistadas e desenvolver as relações de comércio.
b) Preservação dos elementos culturais persas sob uma dominação política grega (helênica).

2. a) Confederação militar liderada por Atenas, formada pela maioria das póleis gregas, com o objetivo de combater o imperialismo persa, dentro das Guerras Médicas.
b) Liderança política, comando militar da Liga de Delos e supremacia naval ateniense.
c) Simboliza o apogeu do desenvolvimento cultural da Grécia Antiga, ocorrido no século V a.C., dentro do Período Clássico.

3. [A]

4. [D]

5. [B]

6. [B]

7. [D]

8. [D]

9. [E]

10. [C]

11. [B]

12. [D]

13. [B]

14. [A]

15. [E]

16. [C]

17. [C]

18. [E]

19. [C]

20. [B]

Um comentário:

  1. Preciso que você responda isso pra manhã de manhã, por favor. Eu quero saber a justificativa da resposta da questão 14 por favor.

    ResponderExcluir